Ennio Morricone: Em defesa da música para cinema (Entrevista)

Visto que tenho feito adaptações para guitarra (uma delas com um cão) de temas de Ennio Morricone, achei esta breve entrevista de 2015 bastante interessante, assim como as perguntas. Reproduzo aqui alguns excertos que traduzi, incluindo os créditos no final. Se consegui que um cão fizesse os coros de O Bom, o Mau e o…

Bruce Springsteen e Born in the U.S.A.: Nascido para se inconformar

Em 1983, Springsteen trabalhou em 100 canções que acumulara desde The River. A 10 de maio de 1984, edita «Dancing in the Dark», maxi-single com sintetizadores, misturas de dança e um refrão apelativo. O som pop surpreendeu muitos, mas Bruce, ao que parece, só se queria divertir um pouco e passou do folk de Johnny…

Bruce Springsteen: Nebraska e as razões para acreditar

Composto em dois meses e gravado em dois dias no quarto de Bruce Springsteen num aparelho Teac Tascam 144 de quatro pistas, Nebraska foi um caso em que menos é mais. Springsteen era considerado agora o artista rock de maior notoriedade dos EUA e, terminada a digressão de The River, regressou a New Jersey e…

Ennio Morricone: Óscar. Chi Mai… Quem mais, qualquer um…

“Certamente, foi uma expressão de inteligência cinematográfica… nem sempre a tiveram, os americanos, devo dizer, mas… nesse caso, sem dúvida, viram nela algo de especial e fora da norma; não era uma atriz talentosa, era uma atriz que podia ser ela mesma.” Dacia Maraini, escritora italiana, comentando o primeiro Óscar para Itália, para Anna Magnani….

David Bowie: O Planeta Terra é azul e não há nada a fazer

Seria irresponsável se não fizesse aqui qualquer menção à morte de David Bowie. Enquanto músico. E ele, como músico, sempre teve a coragem de ser diferente. É o mínimo que se pede a um artista e talvez o máximo. Quando soube que faleceu, foi como se morresse um pedaço de música que faz parte da…

Joni Mitchell – Hejira: A viagem de Ícaro

“Hejira” é o termo islâmico para “êxodo” ou “odisseia”. O álbum surgiu numa fase experimental para Joni Mitchell. A capa foi um regresso à fotografia, contrariamente às anteriores, pintadas pela própria compositora. Esta, em particular, tornou-se icónica, pois mostra Joni com uma auto-estrada que parece rumar ao seu coração. Os temas de Hejira são o…

Laura Nyro – Christmas and the Beads of Sweat: Natal na primavera

O título de Christmas and the Beads of Sweat deriva de duas canções, «Christmas in My Soul» e «Beads of Sweat». O ambiente é mais descontraído que em New York Tendaberry. O álbum contém vários temas que se tornariam incontornáveis na carreira de Nyro como «When I Was a Freeport and You Were the Main Drag» que fala de um amante que trata mal a companheira. A resposta da personagem feminina: “Bom, tenho muita paciência, querido, e é muita paciência a perder.”

Laura Nyro – New York Tendaberry: Debaixo da pele de cimento

Aos 22 anos, Laura Nyro edita New York Tendaberry, uma espécie de carta de amor à cidade por parte da nativa do Bronx. Foi um sucesso imediato de crítica e público. O produtor Roy Halee chamou-lhe um dos maiores discos de sempre. Suzanne Vega escreveria: “A música de Laura fazia-nos sentir alegres e tristes e…

Laura Nyro – Eli and the Thirteenth Confession: 13 é o número da sorte

Em 1968, artistas tão diferentes como Frank Sinatra, Chet Atkins, Linda Ronstadt e os Fifth Dimension interpretavam os temas de Laura Nyro, cujo segundo álbum não passou despercebido. Depois de ter gravado o disco de estreia, Nyro saiu de casa dos pais, passando a viver em Manhattan, num bairro popular entre músicos. Era um apartamento…

Laura Nyro e o seu primeiro álbum: (Mais do que) Uma Nova Descoberta

Se existe cantora/compositora para com quem as artistas de música popular dos últimos 50 anos têm uma grande dívida é Laura Nyro, falecida a 8 de abril de 1997, com apenas 49 anos. Como disse uma estudiosa da sua obra, Patricia Rudden, “Laura Nyro e Joni Mitchell dividiam o mundo entre elas em 1968; hoje…