One-Eyed Jacks de Marlon Brando: As duas faces da vingança

One-Eyed Jacks era um dos filmes favoritos de Marlon Brando e o único que realizou. A ideia surgiu quando o ator ouviu falar de um livro de Charles Neider chamado The Authentic Death of Hendry Jones. Originalmente, Stanley Kubrick ia realizar, mas os diferendos com Brando afastaram-no. Ou melhor, o ator queria realizá-lo desde o…

O Último Tango em Paris: “Não me perguntem o que significa este filme”

Quem o disse foi Marlon Brando. Um americano, ‘Paul’, enviuvou recentemente. Em Paris, envolve-se com uma rapariga francesa, ‘Jeanne’ (Maria Schneider). É este o argumento. Segue-se o que não estava no argumento. Ultimo tango a Parigi foi o primeiro filme que o ator completou após O Padrinho (The Godfather). Houve excursões de Espanha com espectadores…

Os 12 do indomável: Os melhores filmes de Lee Marvin

Hoje, dia em que o Wand’rin’ Star completa um ano de existência, justifica-se uma homenagem ao ator que deu o nome ao site. Deste modo, elaborei uma lista de 12 filmes que, para mim, são os melhores. Lee Marvin participou noutros, como ator secundário, e nalguns em que a sua presença no ecrã é breve,…

Charles Chaplin morreu há 35 anos: A Bengala que Afastava a Melancolia

O dia de Natal de 1977 foi triste para o cinema. Charles Chaplin morreu em Vevey, na Suíça. Génio multifacetado, equiparado a Shakespeare e admirado por Freud e Einstein, criou a imagem mais identificável do século XX; deu o nome a cinemas, vemos a imagem do vagabundo que criou em posters, t-shirts, na Internet; está…

Candy: Objeto cinematográfico não identificado

Um dos filmes mais bizarros de sempre, Candy, de 1968, parece saído do outro lado do cosmos. Famoso pela participação de Marlon Brando, baseia-se no romance satírico de Terry Southern, sendo-nos apresentado como uma paródia a Cândido de Voltaire. ‘Candy’ é uma estudante do liceu que procura verdade e significado na vida, encontrando várias personagens malucas…

Chaplin: A Criação de Charlot e Luzes na Cidade

Nascido a 16 de Abril de 1889, Charles Chaplin revolucionou o cinema, criou obras-primas e uma personagem imortal; foi expulso dos EUA e, mais tarde, regressou para receber um Óscar honorário. Para celebrar o seu nascimento, recordo o modo como criou o “Vagabundo” e algumas curiosidades acerca de uma das suas obras-primas, City Lights (Luzes…

Marlon Brando, 88 anos depois: O Maior Ator do Mundo (obviamente)

Quando me perguntam qual é o meu ator preferido, lembro-me de vários mas nunca dou uma resposta concreta, pois acho difícil ordenar atores e atrizes de talento. Mas há um, o aniversariante de hoje, que, a meu ver, está ligeiramente acima dos outros. Vi todos os filmes dele, exceto Bedtime Story (1964), Christopher Columbus: The Discovery…

Marlon Brando: “Somos todos atores”

Quando Brando deu esta rara entrevista televisiva, da qual foi extraído este excerto, já vencera dois Óscares. O primeiro foi por Há Lodo no Cais. Usava a estatueta para prender uma porta, até que a roubaram durante uma festa em sua casa. O segundo, por O Padrinho, recusou-o. Acho que não conseguíamos sobreviver um segundo,…

Óscares: Curiosidades e outras quantas indignidades

Agora que acabou a euforia dos Óscares, já podemos falar deles com alguma lucidez. Se fossemos enumerar todas as injustiças e indignidades dos Óscares, escreveríamos um tratado. É impossível não dar os parabéns a Christopher Plummer, o autor do comentário da noite: “Só tens mais dois anos que eu, querido, onde estiveste a minha vida…

Na Ilha de Marlon Brando

Tetiaroa, na Polinésia Francesa, propriedade de Marlon Brando, será o cenário de um novo hotel. «The Brando», a única estância turística da ilha, abrirá no fim de 2012, pelo que se prevê, depois de vários adiamentos. A construtora manteve negociações com o ator, durante vários anos, com o objetivo de colaborar num projeto com preocupações…

Al Pacino: Um Dom Quixote em Hollywood

A minha filosofia? O homem é um pouco melhor e um pouco pior do que a sua reputação. Para seu biógrafo, Al Pacino teria escolhido Dostoiévski, “embora ele não seja propriamente divertido”. Mas conheceu Larry Grobel em 1979. “Claro que, no início, desconfiei dele, já que era um jornalista que me vinha entrevistar e, até…