Tragam-me a Cabeça da Mulher Metralhadora: “É homenagem…”

Nos agradecimentos finais, o realizador/argumentista refere os seguintes nomes como inspiração: Veira-Meiggs, Sam Peckinpah, Robert Rodriguez, Quentin Tarantino, David Lynch, Sergio Leone, Osamu Dezaki, Alfred Hitchcock, George Lucas, Takeshi Kitano, Paul Thomas Anderson, Jean-Luc Godard, Takashi Miike, Matt Groening, Martin Scorsese, Roger Corman, Jesús Franco, Lucio Fulci, Umberto Lenzi, Russ Meyer, Ed Wood. Mas esqueceu-se…

Anthony Hopkins e O Silêncio dos Inocentes: “Olá, Clarice…”

Anthony Hopkins começara no teatro há 30 anos e terminava agora uma peça, M. Butterfly. Apesar de já ser conceituado, sentia alguma frustração e inquietude: O papel da sua vida ainda não chegara. Irritava-o fazer trabalhos para TV como vender os carros da Ford, embora fosse convincente. Hopkins era um purista quanto à representação teatral,…

Meiko Kaji – A Prisioneira Escorpião: Justiceira da Terra do Sol Nascente

Em 1972, surgiu Female Prisoner #701: Scorpion (Joshû 701-gô: Sasori), um grande sucesso e um dos filmes que melhor demonstra o carisma de Meiko Kaji. A atriz interpreta uma mulher que se apaixona por um polícia, é traída, aprisionada e foge para obter vingança. Se isto soa familiar é porque Tarantino “homenageou” essencialmente tudo em…

Jane Got a Gun (As Armas de Jane): Natalie Portman acerta no alvo

As Armas de Jane é um sinal de que o cinema americano ainda tem “armas” decentes, mesmo que não sejam excecionais. É um filme com história, enredo, bons atores e, como tal, não está a ter, por agora, grande aceitação, que o deixa com uma pontuação de 5,7 na IMDb, o que geralmente se atribui…

Os melhores filmes de 2015: O Princípio e o Fim

Os filmes que vemos também fazem parte da história da nossa vida ou não será esse o Princípio?… E isso é belíssimo… Tentarei resumir os 20 melhores filmes que vi em 2015 (Entre 1952 e 2014). Não sou crítico, escolhi o que vi – a arte e o entretenimento não têm data. Quem acha que…

Delitto in Formula Uno: O que são os Bonarensi?

O clip da cena dos “Bonarensi” legendado em português, com Massimo Vanni, que Tomas Milan considera um dos seus cúmplices favoritos na série de filmes Nico Giraldi. Olimpia Di Nardo e  Paco Fabrini são igualmente ótimos. Os Bonarensi… no fundo, são alguns visitantes do Wand’rin’ Star, mas a todos desejo Boas Festas! David Furtado

Murderock de Lucio Fulci: Matança a passo de dança

Murderock – Uccide a passo di danza (Murder-Rock: Dancing Death) é um mistério que tem por palco uma escola de dança ao estilo de Fame, com algum ritmo de Flashdance pelo meio. (Na Europa, foi lançado como Slashdance.) Alguém anda a assassinar bailarinas nesta academia. Esta “matança a passo de dança” não é uma obra-prima…

Maurizio Merli: O Comissário de Ferro, honesto e fora-da-lei

14 filmes em cinco anos, entre 1975 e 1980. Sucesso colossal e o esquecimento. Em 1989, morre de ataque cardíaco aos 49 anos. Maurizio Merli era o imperador do policial, que até fazia a polícia acorrer aos cinemas para evitar motins. Entre o idealismo e o realismo, era um cínico desiludido, sempre a esbarrar contra…

Salvare la faccia de Rossano Brazzi: Ode à “minha” família

“Não percebes que tentas destruir pessoas que já estão mortas? Estão todos mortos, Licia. Apenas não sabem disso. Não podemos dar-te nada, porque não temos nada. Só temos as nossas faces a salvar. E nem essas valem muito.” «Ode to My Family» dos Cranberries tem algo a ver com este filme. Licia apaixona-se pela primeira…

Mad Max e a Estrada da Fúria: O guerreiro vive só nas lembranças

A minha vida extingue-se… a visão esfuma-se. Tudo o que resta são recordações. Lembro-me de um tempo de caos, de sonhos perdidos, de terra devastada. Mas acima de tudo, lembro-me do guerreiro da estrada… o homem a quem chamávamos Max. Para compreender quem ele era, temos de voltar a outro tempo, quando o mundo era…

Os gialli de Edwige Fenech: O vício é uma porta fechada e só ela tem a chave

Edwige Sfenek, atriz argelina, natural de Annaba, é para muitos a rainha do giallo e um dos maiores ícones do cinema italiano. Entre 1970 e 1975, protagonizou cinco filmes de mistério/terror/thriller, hoje incontornáveis. Não é exagero dizer que, se não fosse a sua presença e carisma, estas obras não teriam o mesmo impacto. Da genialidade…

Lincoln foi assassinado há 150 anos: A Grande Esperança de John Ford

No começo de Young Mr. Lincoln, o aspirante a advogado surge encostado a uma árvore a ler os Comentários sobre as Leis de Inglaterra do jurista Blackstone. O comentário de Lincoln é incisivo e profundo: “Caramba, é tudo o que é preciso saber sobre isto. O que está certo e o que está errado.” Ford…

Mel Gibson e os 25 anos de Hamlet: “O resto é silêncio”

O personagem mais importante para Mel Gibson não foi Mad Max, Martin Riggs de Arma Mortífera ou sequer Wallace de Braveheart. Foi Hamlet, talvez o maior papel alguma vez escrito para um ator e também um dos maiores desafios. E como é que um americano, que viveu tanto tempo na Austrália, representa um príncipe dinamarquês…

Winona Ryder em Noite na Terra: A taxista que não queria ser estrela

A maioria das vezes, Winona Ryder preferiu a qualidade à notoriedade. No primeiro segmento de Night on Earth de Jim Jarmusch, representa uma taxista despretensiosa e rude, ‘Corky’, que transporta uma elegante agente de casting (Gena Rowlands) em Los Angeles. Na época em que o filme de Jim Jarmusch foi realizado, Winona Laura Horowitz (então…

A sociopatia é um distúrbio encorajado: Há cor nas trevas?

É o distúrbio psiquiátrico mais estudado de sempre, o mais repulsivo e difícil de compreender. O que não implica que uma sociedade amoral e individualista lhe sirva de camuflagem. A ausência de culpa foi a primeira perturbação de personalidade a ser reconhecida em psiquiatria. Quando pensamos em sociopatas e psicopatas, associamos a palavra a crimes…

Os melhores filmes de 2014: Agulhas no palheiro

À semelhança do ano passado, os 20 melhores que vi ou revi em 2014 são aqui resumidamente descritos. Não são os “melhores” filmes estreados – o critério é subjetivo, nem se trata de crítica cinematográfica. Há de todos os géneros – comédia, terror, séries de TV, obras mais sérias, outras que são simples entretenimento, outras…

Amarcord de Fellini – A arte é uma mentira que diz a verdade

Embora geralmente se fale da obra-prima Amarcord como um retrato autobiográfico do cineasta e do seu crescimento nas províncias da Itália na época do fascismo, Federico Fellini sempre insistiu que a maioria das aventuras retratadas na obra aconteceram aos seus amigos e não a ele. Os seus filmes eram fantasias vagamente inspiradas na realidade. Com…

Saint Jack de Peter Bogdanovich: Um valete de copas nas noites de Singapura

Depois de três sucessos e três fiascos, Peter Bogdanovich quis regressar às raízes e conceber o filme que pretendia, sem interferências. O resultado foi Saint Jack (Noites de Singapura), uma história sobre moralidade protagonizada por Ben Gazzara. O “Santo Jack” do título tem uma profissão duvidosa, mas é capaz de maior honestidade do que políticos…

Oliver Stone e JFK: A corrupção é inerente ao sistema

O idealismo perdido de Oliver Stone levou-o por caminhos certeiros nos anos 90 e no novo milénio. Um exemplo é JFK, onde vemos o seu herói típico em ação, um defensor da ética e da moral, constantemente a deparar-se com obstáculos. Foi uma obra que tornou Stone no alvo de piadas nem sempre justificadas, envolvendo…

Seance on a Wet Afternoon – Espíritos no mundo material

Seance on a Wet Afternoon, realizado por Bryan Forbes em 1964, é uma obra com desempenhos fora de série de Kim Stanley e Richard Attenborough. Através das recordações do realizador, revive-se este psycho-thriller, mostrando também as dificuldades que as tecnologias impuseram à Sétima Arte. Ou não serão os atores espíritos num mundo material?… Uma médium…

Natalie Portman: Mulher(es) Gira(s)

Várias sequências que provavelmente mais me marcaram, no fim dos anos 90, pertenciam a um filme chamado Beautiful Girls, uma comédia sobre velhos amigos do liceu que se juntam para a proverbial reunião, numa fase em que têm de decidir rumos e lidar com desilusões. Há várias mulheres no filme, todas diferentes. E uma que…