Anthony Hopkins e O Silêncio dos Inocentes: “Olá, Clarice…”

Anthony Hopkins começara no teatro há 30 anos e terminava agora uma peça, M. Butterfly. Apesar de já ser conceituado, sentia alguma frustração e inquietude: O papel da sua vida ainda não chegara. Irritava-o fazer trabalhos para TV como vender os carros da Ford, embora fosse convincente. Hopkins era um purista quanto à representação teatral,…

Jane Got a Gun (As Armas de Jane): Natalie Portman acerta no alvo

As Armas de Jane é um sinal de que o cinema americano ainda tem “armas” decentes, mesmo que não sejam excecionais. É um filme com história, enredo, bons atores e, como tal, não está a ter, por agora, grande aceitação, que o deixa com uma pontuação de 5,7 na IMDb, o que geralmente se atribui…

Em defesa de Angelina Jolie

Noticiam as agências: “Angelina Jolie hospitalizada a lutar pela vida, diz tabloide americano”. O National Enquirer diz que a atriz Angelina Jolie está internada e a lutar pela vida devido a “uma combinação de cancro, anorexia e paranoia”. De acordo com a mesma publicação, o peso da atriz ronda agora os 35 quilos. Fontes próximas…

Ennio Morricone: Óscar. Chi Mai… Quem mais, qualquer um…

“Certamente, foi uma expressão de inteligência cinematográfica… nem sempre a tiveram, os americanos, devo dizer, mas… nesse caso, sem dúvida, viram nela algo de especial e fora da norma; não era uma atriz talentosa, era uma atriz que podia ser ela mesma.” Dacia Maraini, escritora italiana, comentando o primeiro Óscar para Itália, para Anna Magnani….

Henry Fonda faria hoje 110 anos: O homem que era a consciência da América

Henry Fonda era o oposto do que se esperava em Hollywood: A maioria das estrelas evitavam personagens atormentadas, preferindo o glamour e passadeiras vermelhas. Fonda não era assim; as suas convicções pessoais eram firmes. Era alguém que adorava a América, mas odiava frequentemente o que ela fazia às pessoas e o que as pessoas faziam…

Lincoln foi assassinado há 150 anos: A Grande Esperança de John Ford

No começo de Young Mr. Lincoln, o aspirante a advogado surge encostado a uma árvore a ler os Comentários sobre as Leis de Inglaterra do jurista Blackstone. O comentário de Lincoln é incisivo e profundo: “Caramba, é tudo o que é preciso saber sobre isto. O que está certo e o que está errado.” Ford…

Mel Gibson e os 25 anos de Hamlet: “O resto é silêncio”

O personagem mais importante para Mel Gibson não foi Mad Max, Martin Riggs de Arma Mortífera ou sequer Wallace de Braveheart. Foi Hamlet, talvez o maior papel alguma vez escrito para um ator e também um dos maiores desafios. E como é que um americano, que viveu tanto tempo na Austrália, representa um príncipe dinamarquês…

Leonard Nimoy: Ser ou não ser Spock – Como nasceu o personagem de Star Trek

Em 1966, estreava Star Trek. Durante os três anos em que foi transmitida, debateu-se com vários problemas. Tal não impediu que se tornasse um fenómeno que marcou gerações. Para muito deste impacto, contribuiu Spock, eternamente dividido entre a lógica e a razão, personagem que se tornou um ícone da contracultura e um dos mais conhecidos…

Winona Ryder em Noite na Terra: A taxista que não queria ser estrela

A maioria das vezes, Winona Ryder preferiu a qualidade à notoriedade. No primeiro segmento de Night on Earth de Jim Jarmusch, representa uma taxista despretensiosa e rude, ‘Corky’, que transporta uma elegante agente de casting (Gena Rowlands) em Los Angeles. Na época em que o filme de Jim Jarmusch foi realizado, Winona Laura Horowitz (então…

Oliver Stone: Quando o Céu e a Terra Mudaram de Lugar

Terminando a retrospetiva dos 40 anos da carreira de Oliver Stone, recordo outras obras do realizador. Uma das mais memoráveis foi Heaven & Earth, pelo modo como mostrou o conflito do lado vietnamita. Nixon, Natural Born Killers, U Turn e Any Given Sunday são histórias diferentes de um cineasta que vive entre a seriedade e o entretenimento. “Tinha regressado…

Saint Jack de Peter Bogdanovich: Um valete de copas nas noites de Singapura

Depois de três sucessos e três fiascos, Peter Bogdanovich quis regressar às raízes e conceber o filme que pretendia, sem interferências. O resultado foi Saint Jack (Noites de Singapura), uma história sobre moralidade protagonizada por Ben Gazzara. O “Santo Jack” do título tem uma profissão duvidosa, mas é capaz de maior honestidade do que políticos…

Oliver Stone e JFK: A corrupção é inerente ao sistema

O idealismo perdido de Oliver Stone levou-o por caminhos certeiros nos anos 90 e no novo milénio. Um exemplo é JFK, onde vemos o seu herói típico em ação, um defensor da ética e da moral, constantemente a deparar-se com obstáculos. Foi uma obra que tornou Stone no alvo de piadas nem sempre justificadas, envolvendo…

Mike Nichols (1931-2014): O cinema vira os seus olhos solitários para ti

Mike Nichols era conhecido pelo dom especial na relação com os atores e aqui relato os bastidores de alguns dos seus filmes como Quem Tem Medo de Virginia Woolf?, A Primeira Noite, Iniciação Carnal, Uma Mulher de Sucesso, assim como o trabalho inovador que desenvolveu com Elizabeth Taylor, Jack Nicholson, Harrison Ford e Paul Simon,…

Oliver Stone, 40 anos após o primeiro filme: O idealista desiludido

“A religião organizada é para as pessoas que temem o Inferno, mas a verdadeira espiritualidade é para as pessoas que estiveram no Inferno.” Oliver Stone foi alguém que, mesmo nos tempos em que era desconhecido, já mostrava propensão para temas polémicos, abordando-os com estilo próprio, que varia entre a pulp fiction e o documental; introduzindo…

Jodie Foster: A outsider de Hollywood

Alicia Christian Foster, a quem chamavam Jodie, já formulava frases inteiras aos 12 meses, aprendeu a ler sozinha aos três anos e, aos cinco, já comparecia em audições como qualquer adulto. Aos 24 anos, fizera 24 filmes. Aos 30… 30. Não contei se já fez 52, mas o interessante é que permanece uma das atrizes…

John Cassavetes e as vidas com sentido

John Cassavetes apadrinhou Martin Scorsese, por assim dizer, viu nele um talento promissor e gostou do seu primeiro filme. Quando o encontrou numa festa de Hollywood, em finais dos anos 70, pedrado com cocaína, agarrou-o com violência e perguntou-lhe que raio estava a fazer, a desperdiçar a criatividade. Foi também John que chamou Scorsese ao…

Natalie Portman: Mulher(es) Gira(s)

Várias sequências que provavelmente mais me marcaram, no fim dos anos 90, pertenciam a um filme chamado Beautiful Girls, uma comédia sobre velhos amigos do liceu que se juntam para a proverbial reunião, numa fase em que têm de decidir rumos e lidar com desilusões. Há várias mulheres no filme, todas diferentes. E uma que…

Natalie Portman e Léon, o Profissional: A criança/atriz prodígio

Há 20 anos, o filme de Luc Besson retratava a relação carinhosa entre um homem e uma criança que perdeu os pais. Hoje é popular, quase universalmente adorado, mas, na época, houve controvérsia. A obra revelou um talento precoce, Natalie Portman. A jovem percebeu-a melhor que os críticos: “É sobre o amor de um pai…

A Desaparecida (The Searchers): A odisseia do solitário John Wayne

A obra-prima de John Ford baseia-se numa história lendária e verídica do velho Oeste, que sucedeu no Texas em 1836. Uma rapariga de nove anos, Cynthia Ann Parker, foi raptada por Comanches, Kiowas e Caddoes em Parker’s Fort, na margem do Rio Navasota. Os índios deram-lhe um novo nome, Naduah. A jovem, após crescer, casou…

Pam Grier, Coffy e o nascimento de uma nova heroína

O mercado da blaxploitation obtivera grande relevo com Shaft. Neste género, o essencial era ter um ator negro como herói e, com frequência, o vilão. O realizador Jack Hill já trabalhara com Pam Grier em The Big Doll House e The Big Bird Cage, ambos filmes do estilo “mulheres em prisões”, onde Grier desempenhara papéis…

Fargo dos Irmãos Coen: Um sítio onde (quase) nada acontece

Até à data, Fargo era o filme mais complexo que os Coen tinham escrito, à exceção de Blood Simple (obra menos conhecida mas recomendável). O orçamento era dos mais baixos com que tinham trabalhado. Hoje aclamado como original (e genial), Fargo não era o filme que os Coen queriam sequer fazer. Esse projeto era The Big…

Brigitte Nielsen e Red Sonja: “Não sou atriz, desculpem”

Está desculpada. Nielsen foi a melhor Red Sonja, numa época em que os super-heróis são às catadupas no cinema e se trabalha num remake da heroína da Marvel. É curiosa a história de como esta mulher a quem chamavam “girafa” na escola conseguiu o seu primeiro papel. E poucos saberão o quanto se dedicou a…

John Cassavetes, 84 anos depois: Os seus filmes como ator

Este ano, passei aqui em revista todos os filmes que o aniversariante de hoje realizou, mas não foquei aqueles em que trabalhou como ator. É uma oportunidade para relatar as experiências com Don Siegel, Robert Aldrich, Roman Polanski, o trabalho em filmes de Brian De Palma e John Badham, ao lado de atores como Richard…